JORNAL O ESTADO/CE - Aniversário - Cearenses amantes do vinho comemoram nove anos de confraria.

Aniversário - Cearenses amantes do vinho comemoram nove anos de confraria.

Economia

Sexta, 23 de Setembro de 2011

http://www.oestadoce.com.br/index.php?acao=noticias&subacao=ler_noticia&cadernoID=8&noticiaID=54735

Criada em 2002, a Associação Cearense dos Amantes do Vinho ampliou consideravelmente o número de integrantes e está prestes a ter membros seus participando da prestigiada New York Wine Experience.

Os cinco ou seis amigos que bolaram a ideia na mesa de um restaurante de Fortaleza que nem existe mais talvez não imaginassem que a Associação Cearense dos Amantes do Vinho chegaria ao seu nono aniversário de fundação com sócios em quantidade sextuplicada e em vésperas de ter membros seus participando da prestigiada New York Wine Experience.

Foi um grupo que incluía Edgar Antilon, Adalberto Benevides, Luciana Porto, Augusto Mendonça e Antenor Rubens Macedo que, em 2002, se propôs formar uma confraria dedicada ao estudo e degustação da bebida que Benjamin Franklin, um dos País Fundadores dos Estados Unidos, dizia tornar a vida diária "mais fácil, menos apressada, com menos tensões e mais tolerância".

Com o tempo a associação foi ganhando outros integrantes, a exemplo de Cláudio Cabral, Jorge Cals Coelho (in memoriam), Urubatan Romero e os atuais presidente e vice da ACAV, respectivamente Maurício Gomez e Danilo Arruda. “A ACAV tem hoje 35 sócios, incluindo médicos, advogados, empresários, dentistas, servidores públicos estaduais e federais”, diz Danilo Arruda, com quem o presidente Maurício e Selmo Coelho tocam a associação adiante.

Os sócios da ACAV reúnem-se duas vezes por mês, uma para a degustação hedonística, geralmente realizada na casa de um deles, e outra para a degustação técnica, promovida em restaurantes variados no intuito de submeter três vinhos ao exame dos acavianos, que avaliam as bebidas nos critérios visual, olfativo e gustativo, passando por quesitos como persistência aromática, intensidade de paladares e retrogosto, e ao fim elegem a mais satisfatória delas.

PAIXÃO ENÓLOGA
Para os amantes do vinho, a graça não consiste apenas em bebê-lo: prazer igual reside no aprendizado de sua fórmula, no estudo das uvas presentes em sua composição, na percepção das características. Na ACAV existem quatro sommeliers formados, entre eles Marcus Vale e Rogério Acioli, enquanto Rômulo Lobo é autor do blog "Goles e Dicas" (www.golesedicas.blogspot.com).

Danilo Arruda e Alessandro Arruda partem no mês que vem para os Estados Unidos, onde participarão de mais uma edição da conceituada New York Wine Experience, a ser realizada de 20 a 22 de outubro. São três dias de celebração enóloga promovida pela revista especializada Wine Spectator. “Lá serão degustados vinhos de mais de 250 das melhores bodegas do mundo”, conta Danilo com prazer antecipado.

A ACAV planeja para breve a formação de vínculo com a Sbav, a Associação Brasileira dos Amigos do Vinho, para criar na capital cearense cursos de enogastronomia, a arte de combinar vinhos e alimentos, direcionados a profissionais como chefs, cozinheiros e garçons. “O consumo de vinho aumentou muito em Fortaleza nesses últimos nove anos”, Danilo observa. “Então é importante divulgar, junto com a Sbav e em parceria com o jornal O Estado, os benefícios do vinho para o ser humano”.

VINHO ENTRE AMIGOS

Se o leitor deseja fazer parte da ACAV, deve escrever por que quer entrar e mandar para o email acavfortaleza@yahoo.com.br. Escute o incentivo de Danilo Arruda: "O vinho fica mais agradável de beber quando você sabe como ele foi feito. Que tem dois meses de barrica, que a uva é espanhola, que esse vinho passou doze meses em barrica de carvalho e mais dois anos na garrafa. E você vai bebendo vinhos de diferentes lugares e começa a descobrir do que você gosta, qual é o seu paladar, passa a notar a diferença de um vinho para outro. A ACAV está aí para isso. Tem pessoas que entram na ACAV achando que vinho é tudo igual, e depois começam a apurar o paladar".

Ademais, como escreveu Homero, o vinho pode fazer o sábio brincar e o sério sorrir. Amizades se iniciam e se consolidam em torno da bebida querida. "O melhor da ACAV é conhecer pessoas que têm o mesmo objetivo", Danilo diz. "Porque quando você chega a uma certa idade, depois dos 30 anos, fazer amizade é complicado. Vários amigos, às vezes até do tempo do colégio, eu encontrei na ACAV. Na associação você faz bons amigos, com gostos parecidos, com uma paixão em comum". Para saber mais, visite o site da associação: www.acavnet.com.br.
Voltar