URUGUAI

 

A renovação dos vinhedos uruguaios a partir da década de setenta fez coexistir uma viticultura tradicional e outra moderna. O vinhedo uruguaio tem em sua maioria, 62%, mais de quinze anos produzindo vinhos de qualidade. Hoje cerca de 30% está no melhor período de sua produção, entre cinco e vinte anos. A atual renovação, tanto dos vinhedos como das vinícolas, é baseada na mais avançada tecnologia.

O sistema de condução das vinhas uruguaias é, em sua maioria, o de "espaldeira" baixa e alta. Nos últimos anos começou-se a adotar a condução em "lira", representando hoje 10%. O trabalho do solo e o cuidado da videira permitiram uma produção média nos últimos cinco anos de 120.000 toneladas de uvas.

A tecnologia das vinícolas uruguaias, em geral, é clássica ou tradicional, combinando produções com maceração pré-fermentativa a baixa temperatura para vinhos brancos, a elaboração por maceração carbônica e a ênfase sempre colocada na fermentação dos mostos à temperatura controlada. A totalidade das vinícolas conta com assessoramento técnico permanente. A capacidade total instalada é de dois milhões de hectolitros. A atenção e o cuidado dos vinhedos e da tecnologia permitem tanto o controle da propagação de portadores de vírus, graças ao Programa de Certificação de Videiras Livres de Vírus, bem como uma vigilância do produto uruguaio. Por outro lado, desde 1957 funcionam no país sistemas de Advertências de Pragas e Enfermidades da Videira.Tudo isso, em conjunto, faz da tradição um ensinamento e pesquisa enológica que remonta ao começo do século.

 

 

UVAS TINTAS
Cabernet Sauvignon
Merlot
Petit Verdot
Pinot Noir
Tannat
Cabernet Franc



UVAS BRANCAS
Chardonnay
Gewürztraminer
Sauvignon Blanc
Viognier

 

 

◄ Voltar